Performances

Tudo Nunca Sempre o Mesmo Diferente Nada

(opera TNSoMDN)

 

Música: Tiago Cutileiro

Encenação: Sónia Baptista, Leonor Keil e Sara Carinhas

Video: Tiago Cutileiro e Raquel Melgue; Desenho de luz: pedro fonseca

Interpretação: Inês Simões, Maria João Sousa, Nélia Gonçalves, Maria Ermida;

]agrupamento ars ad hoc[

Design: Carlos Santos

Produção: Arte no Tempo

23 de Fevereiro de 2019 :: 21h30 | Teatro Municipal da Guarda

27 de Fevereiro de 2019 :: 21h30 | Cine-Teatro Avenida, Castelo Branco

01 de Março de 2019 :: 21h00 | Teatro do Campo Alegre, Porto

10 de Março de 2019 :: 18h00 | Teatro Aveirense [RMC]

16 de Junho de 2019 :: 21h30 | Teatro Garcia de Resende, Évora

     

 

 

 

Tudo Nunca Sempre o Mesmo Diferente Nada (TNSoMDN) é um projecto operático dentro do que se poderá chamar música ‘não-narrativa’. Não deixando de ser uma ópera, no seu sentido mais clássico, o projecto envolve uma concepção simultânea de música, libretto, projecção vídeo, e encenação que, apesar da música ‘não-narrativa’, de uma partitura ‘não-determinista’, e de uma encenação não discursiva, promove uma percepção quase linear do texto como elemento centralizador.

 

Mais informação: https://artenotempo.pt/tnsomdn/

De Bach a Vivaldi

(Festival de Música Religiosa de Guimarães)

PROGRAMA

Stabat Mater RV 621 – Vivaldi

Ária na quarta corda – Bach

Cantata BWW 82 – Bach

Concertos:

16 Abril, 2019
Igreja da Nossa Senhora da Oliveira | 21h30

 18 Abril, 2019
Igreja da Penha | 16h00

Nélia Gonçalves – Mezzosoprano
Luís Alves – Oboe Solista

Quarteto de Cordas de Guimarães 
Emanuel Salvador – violino I
Ana Madalena Ribeiro – violino II
Emília Goch Salvador – viola
Filipe Quaresma – Violoncelo

 

Café Carnage

Hummus|Zad Moultaka

Música na Fábrica|Fabrica L

LX Factory
30 de Junho, 1 e 2 de Julho 2017

Tête à Tête Festival, Lewis Cubitt Square, London
3 de Agosto 2017, 18h30

Encenador: Max Hohen
Preparação Musical:
Clara Alcobia Coelho

Truika (Ensemble): Nélia Gonçalves

Café Carnage é a primeira produção da recém formada companhia de ópera Opera Lab Europe, que reúne três peças à capela. Hummus, inserida nesta tríade, descreve as lembranças da Guerra Civil no Líbano, que vão surgindo na mente de Andreas, enquanto os seus amigos (ensemble de seis cantores) o vão questionando sobre a sua viagem a este país destruído pela guerra.

Concerto de Páscoa

Osteroratorium (BWV 249) | Himmelfahrtsoratorium (BWV 11)

28 de Maio 2017, 16h30 Mosteiro do Lorvão|Penacova

2 de Junho 2017, 21h30
Igreja de Nossa Senhora de Fátima|Covilhã

Coro: Essence Voices
Maestro: Tiago Oliveira
Orgão: Júlio Dias

Mezzo soprano: Nélia Gonçalves

Baseando-se nas narrativas bíblicas dos apóstolos, Johann Sebastian Bach (1685-1750), compõe a Oratória de Páscoa (BWV 249) em 1725 e a Oratória da Ascenção em 1735 em Leipzig, ambas para SATB solistas e coro. Nélia Gonçalves junta-se a vários solistas e ao coro Essence Voices para interpretar as arias e recitativos escritos para Alto de ambas as cantatas.

Concerto: Tradições na Música Sacra do Barroco

12 de Março 2017, 16h00

Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, Fátima

Soprano: Tânia Ralha
Mezzo soprano: Nélia Gonçalves
Orgão: Júlio Dias

Inserido na Celebração do Centenário das Aparições de Fátima, o programa será inteiramente dedicado a Maria Mãe de Jesus. Serão interpretados excertos das obras Stabat Mater  de Alessandro Scarlatti  para soprano e alto, Salve Regina em F (N. Porpora) e Salve Regina em C minor (G. B. Pergolesi).

Concerto de Reis

8 de Janeiro 2017, 16h00
Igreja Matriz de Tondela

Soprano: Carla Pais
Mezzo Soprano: Nélia Gonçalves
Piano: Filipa Cardoso

Com especial relevo no tempo natalício, serão interpretadas arias e duetos que contemplam compositores como Bach, Vivaldi, Handel, Porpora e Mozart.

Hansel & Gretel  

(ópera em 3 actos)

Temporada Darcos016

(E. Humperdinck| 1854-1921)

3 e 4 de Dezembro 2016, 17h00
Teatro-Cine, Torres Vedras
Versão portuguesa: Alexandre Delgado

Encenação: Mário João Alves
Direção Musical: Nuno Côrte-Real
Hansel: Nélia Gonçalves

Engelbert Humperdinck compôs esta ópera em 1892 com libreto de sua irmã, baseado no conto de fadas dos irmãos Grimm “Hansel & Gretel”. O Festival Darcos, em colaboração com a comunidade local, apresenta uma nova versão das aventuras destes dois irmãos que, presos na floresta, tentam libertar-se das garras da bruxa má.